Você está aqui:Município»Conselhos Municipais (+)»Comissão Municipal de Proteção Civil»Comissão Municipal de Proteção Civil

Funções

 
logo
 
A Proteção Civil é a atividade desenvolvida pelo Estado, Regiões Autónomas e Autarquias Locais, pelos cidadãos e por todas as entidades públicas e privadas, com a finalidade de prevenir riscos coletivos inerentes a situações de acidente grave ou catástrofe, de atenuar os seus efeitos e proteger e socorrer as pessoas e bens em perigo quando aquelas situações ocorram.
 
A atividade de Proteção Civil tem carácter permanente, cabendo a todos os órgãos e departamentos da Administração Pública promover as condições indispensáveis à sua execução, de forma descentralizada, sem prejuízo do apoio mútuo entre organismos e entidades no mesmo nível ou provenientes de níveis superiores.

Objetivos

São objetivos fundamentais da Proteção Civil:

a) Prevenir os riscos coletivos e a ocorrência de acidentes graves ou catástrofe deles resultantes;

b) Atenuar os riscos coletivos e limitar os seus efeitos no caso das ocorrências descritas na alínea anterior;

c) Socorrer e assistir as pessoas e outros seres vivos em perigo, proteger bens e valores culturais, ambientais e de elevado interesse público;

d) Apoiar a reposição da normalidade da vida das pessoas em áreas afetadas por acidente grave ou catástrofe.

Composição

De acordo com a Lei de Bases da Proteção Civil integram a respectiva Comissão:
 
- O Presidente da Câmara Municipal, como responsável municipal pela política de Proteção Civil;
- O Presidente da Junta de Freguesia de Alfundão e Peroguarda;
- O Presidente da Junta de Freguesia de Ferreira do Alentejo e Canhestros;
- O Presidente da Junta de Freguesia de Figueira dos Cavaleiros;
- O Presidente da Junta de Freguesia de Odivelas;
- O Comandante dos Bombeiros Voluntários;
- O Comandante do Posto Territorial da GNR;
- O Comandante do Sub destacamento Fiscal da GNR;
- O Provedor da Santa Casa da Misericórdia;
- O Delegado de Saúde do município;
- O Diretor(a) do Centro de Saúde;
- O Presidente do Conselho Executivo do Agrupamento de Escolas de Ferreira do Alentejo – AGESFAL;
- O Presidente do Conselho Executivo da Escola EB 2,3/S José Gomes Ferreira;
- O Presidente da Associação de Dadores de Sangue das Fortes;
- O Presidente da Direcção da Rádio Singa;
- O Presidente da Associação de Beneficiários da Obra de Rega do Odivelas – ABORO;
- O Representante dos Taxistas do município;
- O Representante do Agrupamento 1071 do Corpo Nacional de Escutas;
- O Representante do Centro Distrital de Segurança Social de Beja;
- O Diretor de Estradas do Distrito de Beja;
- O Representante da Direcção Geral do Ambiente e Ordenamento do Território;
- O Representante da EDP, Distribuição – Energia SA;
- O Representante da PT, Portugal Telecom,
- O Diretor(a) da Rodoviária do Alentejo;
- O Presidente do Conselho de Administração da Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva – EDIA.

Legislação

Legislação estruturante - Proteção Civil

Lei de Bases da Proteção Civil: Lei n.º 27/2006, de 3 de Julho (Alterados os artigos 13º, 16º, 34º, 39º, 50º, 53º e revogados o nº 2 do artigo 34º e a alínea a) do nº 1 do artigo 39º pela Lei Orgânica nº1/2011, de 30 de Novembro).

Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro: Decreto-Lei nº 72/2013, de 31 de Maio (Sistema criado pelo Decreto-Lei nº 134/2006, de 25 de Julho, e alterado pelo Decreto-Lei nº 114/2011, de 30 de Novembro).

Organização dos Serviços Municipais de Proteção Civil: Lei nº 65/2007, de 12 de Novembro.

Folhetos

2

Socorrer, como proceder com as vítimas?

. Tentar agir com rapidez, mas se não tiver preparação não lhes mexa.

. Os primeiros socorros mal prestados podem ocasionar lesões ou agravar as já existentes.

. Só numa situação de incêndio deve tentar retirar uma pessoa encarcerada, caso contrário não o faça.

. Não tire o capacete a um motociclista acidentado.

. Não lhe dê de beber ou comer.

. Fale com elas e reconforte-as.

. Número de Emergência - 112

13

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Acidentes Rodoviários

. Gestos que salvam.

. Saiba como proceder se presenciar ou for vítima de um acidente rodoviário.

. Do seu comportamento depende a sua segurança e a de outras pessoas.

. E não esqueça, a prevenção é o primeiro “gesto” que salva.

. Siga as recomendações contidas neste folheto e divulgue-as.

4

Proteger

. Não fume nem permita que alguém faça lume. Pode haver incêndio ou explosão devido a combustível derramado.

. Desligue o motor dos veículos acidentados.

. Imobilize os veículos sinistrados com o travão de mão. Se possível coloque calços ou pedras nas rodas.

. Cubra com terra as manchas de combustível ou óleo derramado.

. Se houver incêndio use um extintor ou terra para apagar.

Sinalizar

. Vista o colete refletor.

. Coloque o triângulo de emergência.

. Faça, ou peça a alguém, para fazer sinal aos outros condutores para que reduzam a velocidade ao aproximarem-se do local do acidente.

Alertar

. Ligue 112 ou utilize os postos avisadores SOS.

. Nunca parta do principio que alguém já o fez.

. Estacione em segurança antes de telefonar.

Indique

. O local exato do acidente, e o sentido em caso de via com separador.

. Número e idades aproximadas de vítimas.

. Estado aparente das vítimas e se alguma está encarcerada.

. Se há situações de perigo (incêndios, derrame de óleo, estrada bloqueada, etc.)

. Número de veículos envolvidos.

. Tipos de veículos (ex: ligeiros, pesados, motociclos, de transporte de mercadorias perigosas).

. Em caso de acidente com transporte de mercadorias perigosas não se aproxime do local e tente evitar que outros o façam.

. Se possível identifique o nome da empresa e os números inscritos no painel laranja (se existirem).

5

Minimização do Risco

As praias são dos locais mais procurados para atividades recreativas.

Esteja atento aos sinais de perigo.

 

Prevenção é Observação

Zona de Perigo

6

. Evite a permanência em locais perigosos e instáveis

. Evite a prática das atividades recreativas sozinho

. Avise do seu paradeiro a familiares e amigos

As quedas de blocos e o desmoronamento das arribas são frequentes.

 

Esteja atento, respeite as regras de segurança.

Respeite a sinalização.

8

O que são?

A Costa Portuguesa tem uma extensão de cerca de 845 km, constituída por troços de costa arenosa (praias e dunas) e rochosa (arribas).

As arribas,

vulgarmente designadas por falésias, são uma forma geológica natural que caracteriza o encontro entre a Terra e o Mar.

As arribas são formas em permanente evolução, resultante da erosão a que se encontram sujeitas.

A evolução da arriba por erosão processa-se através de desmoronamento e quedas de blocos que provocam situações de risco.

 

Fatores do processo de Erosão

Causas Externas:

Solicitação direta sobre as arribas (natural e antrópica)

. Erosão no sopé (base) e no topo (crista)

. Impacto das ondas

. Variação rápida do nível das águas

. Precipitações intensas

. Modificações acentuadas do relevo

. Sobrecargas com impermeabilização (estacionamentos, acessos e construção)

. Regas intensivas de espaços verdes

Causas Internas:

Contribuem para a evolução natural

. Rotura progressiva-Fissuração

. Meteorização

. Erosão por escoamento subterrâneo

9

Saiba como agir antes

Medidas de Prevenção

. Utilize praias vigiadas

. Esteja atento à sinalização de perigo

. Afaste-se se houver pedras soltas ou rachas

. Evite permanecer na base e no topo da arriba

. Não estacione no topo da arriba

. Não se abrigue do vento e do sol junto à arriba

 10

 

 

 

 

ESTEJA ATENTO À SINALIZAÇÃO!

 

11

Espaços públicos

Regras de Segurança

As grandes concentrações de pessoas podem, só por si, gerar diferentes ameaças que agravam o efeito de fenómenos como incêndios, sismos, queda de bancadas ou outros. Não é raro que as tragédias ocorram, exclusivamente, devido à desordem e pânico causados por emergência real ou imaginada como tal. Na maioria dos casos a solução dependerá de comportamento calmo e ordeiro.

O pânico numa multidão pode ocasionar reações inesperadas, e mesmo violentas. Tenha especial cuidado com esta ameaça, em espetáculos mas também noutros espaços públicos, nomeadamente nos estádios de futebol e restantes recintos desportivos, concertos, manifestações, festas populares, bares, discotecas, cinemas, teatros e centros comerciais.

Promova o civismo. Evite o pânico. Siga as recomendações contidas neste folheto e divulgue-as.

O que fazer ANTES?

. Leve as crianças pela mão. Preste especial atenção aos idosos ou a quem apresenta alguma dificuldade, nomeadamente motora, visual ou auditiva.

. Combine um ponto de encontro no exterior do recinto, para se reunir com quem vai acompanhado, caso se perca.

. Observe se o local cumpre as regras de segurança necessárias para lá permanecer.

. Se verificar que o local apresenta algum tipo de perigo retire-se, não vale a pena correr riscos.

. Não assista aos espetáculos em lugares perigosos (ex: telhados ou sentado em vedações).

. Observe e memorize a localização das saídas, inclusive as de emergência.

. Não lance para o ar garrafas ou outros objetos contundentes.

. Para os estádios de futebol não é permitido levar objetos que possam pôr em risco a segurança dos espetadores (ex: em vidro, pirotécnicos, incendiários, contundentes, facas ou canivetes e chapéus de chuva).

12O que fazer DURANTE?

. Tranquilize quem se encontra junto a si.

. Abandone o local calma e ordeira-mente. Não corra; muitos acidentes graves dão-se porque as se empurram e atropelam.

. Não se dirija para a saída mais utilizada pela multidão sem primeiro pensar se há outras mais seguras por onde possa sair.

. Não bloqueie as saídas. Não fique parado junto a portas, escadas e corredores.

. Em caso de incêndio nunca use os elevadores. Vá pelas escadas.

. Avise os organismos de socorro, em situação de emergência pessoal ou coletiva.

. Não grite nem fomente a violência. Se presenciar discussões ou atos de violência procure afastar-se do local. Não participe e informe as autoridades.

. Siga as indicações das autoridades que se encontram no local para salvaguardar a sua segurança. Recorra a elas sempre que julgue necessário.

O que fazer DEPOIS?

. Saia do local ordeira-mente se não tem um papel útil no local.

. Colabore no que for necessário, mas não interfira no trabalho das equipas de socorro e de segurança.

. Os primeiros socorros mal prestados podem ocasionar lesões ou agravar as já existentes.

. Se não tiver preparação não mexa nas vitimas, a não ser que corram grave perigo se não o fizer

(ex.: caso de incêndio, risco de queda ou esmagamento).

19Gás

Evite acidentes em casa

Efeitos prejudiciais para a saúde

Muitos acidentes domésticos são devidos ao efeito do monóxido de carbono, gás tóxico, sem cheiro e sem cor. As queixas vão desde dores de cabeça, falta de forças, vertigens, sonolência e, eventualmente, vómitos, seguindo-se pele arroxeada e perda de conhecimento. Pode levar à morte caso não seja socorrido a tempo. Esteja alerta. Um ligeiro mal estar pode evoluir para uma apatia que o impeça de fugir do local.

Lembre-se que as braseiras, lareiras e salamandras também levam à acumulação deste gás nos locais mal ventilados.

Devido ao seu cheiro característico são mais raros acidentes por gás canalizado ou de garrafa, contudo, também constituem um perigo para a saúde.

Se Suspeitar que alguém é vítima do monóxido de carbono ou gás

. Entre com a respiração contida. Se não o fizer corre o risco de perder os sentidos.

. Areje o local.

. Se necessário volte ao exterior para respirar fundo.

. Entre de novo e retire a vítima para local arejado.

. Desaperte-lhe as roupas que dificultam a respiração.

. Corte o fornecimento de gás.

20. Ligue para o 112 ou Centro de Informação Anti-Venenos. Siga as indicações dadas.

O gás dos aparelhos domésticos ao ser queimado incorretamente, devido à má instalação ou deficiente regulação, pode levar à acumulação de monóxido de carbono, um gás tóxico. Tanto o gás canalizado como o de garrafa podem provocar asfixia e, quando misturados com o ar, dar origem a explosão ou incêndio.

Para prevenir acidentes siga as recomendações contidas neste folheto e divulgue-as.

Regras de Segurança na Instalação, Reparação e Manutenção

. Adquira apenas aparelhos a gás que estejam normalizados e certificados.

. Recorra a técnicos qualificados para a instalação, reparação e manutenção dos aparelhos. Não faça improvisos.

. Os tubos de borracha e braçadeiras de instalação devem ser adequados e substituídos periodicamente.

. Mantenha limpas as chaminés e os exaustores.

22O QUE NUNCA FAZER

. Instalar esquentadores na casa de banho.

. Sair de casa com o esquentador ligado.

. Deixar o fogão em funcionamento quando se ausentar. O derrame de líquidos a ferver pode apagar os queimadores, mantendo-se a libertação de gás.

. Pendurar roupa ou outros objetos nos tubos de gás.

. Guardar as garrafas de gás em caves ou junto a fontes de calor.

. Deitar as garrafas de gás. (Coloque-as sempre com o redutor para cima.)

. Deixar aberta a válvula de segurança do contador (gás canalizado) ou do redutor (gás de garrafa), quando se ausentar.

SE CHEIRAR A GÁS

. Corte imediatamente o fornecimento de gás, fechando a válvula ou o redutor.

. Não ligue nem desligue interruptores ou equipamentos elétricos.

. Se utilizar uma lanterna ligue-a e desligue-a no exterior.

. Não fume. Apague qualquer chama.

. Ventile o local, abrindo portas e janelas, até que o cheiro desapareça completamente.

. Nunca procure uma fuga de gás com uma chama. Utilize água com sabão.

Contacte o Piquete de Segurança da entidade fornecedora de gás.

SE HOUVER CHAMA

. Nunca coloque a sua vida em perigo.

. Se não correr risco retire do alcance das chamas tudo o que possa arder.

. Corte imediatamente o fornecimento de gás, fechando a válvula ou o redutor.

. Se necessário ligue para o 112 ou Bombeiros.

26Frio Intenso

Auto proteção

Efeitos do frio no organismo

Com a exposição a temperaturas muito baixas os tecidos podem sofrer queimaduras pelo frio. As áreas mais afetadas são as mãos, pés, nariz e orelhas. Proteja a pele da ação direta do ar frio.

A hipotermia é um estado em que a temperatura corporal está abaixo do seu normal (37ºC). Manifesta-se por pele pálida ou arroxeada, até à perda gradual das capacidades motoras (tremor, dificuldade em andar e falar) e mentais (sonolência, confusão e perda de consciência.) Pode levar à morte se a vítima não for socorrida.

Em caso de QUEIMADURA PELO FRIO OU HIPOTERMIA

O que fazer...

. Ligue 112 e siga as recomendações dadas,

. Proceda ao aquecimento gradual do corpo; não tente aquecer-se rapidamente:

- vá para um local quente e seco;

- retire a roupa molhada;

- vista roupas secas e quentes e envolva-se em cobertores.

O que NÃO FAZER...

. Não ingira bebidas alcoólicas. A sensação de calor é enganadora pois, de seguida, sente-se ainda mais frio.

. Não beba líquidos com cafeína (ex: café e chá) porque aumentam o esforço cardíaco.

Reduções significativas da temperatura, por vezes repentinas, podem afetar a saúde de qualquer pessoa, quer esta se encontre dentro ou fora de casa. Os grupos de maior risco são as crianças, idosos, doentes crónicos (do foro respiratório ou cardíaco) e os sem abrigo.

O frio extremo pode estar associado a queda de neve, ventos fortes e formação de gelo. Ao proteger-se tenha isso em atenção.

Antes da época de frio

Se vive em zonas afetadas por frio intenso e prolongado ou que possam ficar isoladas pela neve.

Faça reserva de:

. água potável;

. alimentos ricos em calorias (chocolate, frutos secos, etc.);

. comida enlatada ou embalada (que não necessite de confeção ou refrigeração);

. combustível de uso doméstico (ex: botija de gás ou lenha).

. prepare um estojo de emergência com rádio e lanterna a pilhas, pilhas de reserva, material de primeiros socorros e medicamentos essenciais.

Durante a Época de Frio

Perigos em casa

. INTOXICAÇÃO por monóxido de carbono – tenha especial cuidado com aquecimentos a lenha (lareiras, braseiras e salamandras). Para evitar a acumulação deste gás venenoso, que pode ser mortal, abra uma janela para renovação do ar.

. INCÊNDIOS podem ter origem na má utilização de aquecedores elétricos ou sobrecarga da rede elétrica devido ao funcionamento simultâneo de vários aparelhos.

. QUEIMADURAS previna-as e redobre a atenção com as crianças e idosos.

Quando sair

. Evite manter-se ao frio durante muito tempo e lembre-se que as diferenças de temperatura entre a rua e os interiores muito aquecidos desidratam a pele, o que pode causar lesões dolorosas nos lábios, rosto e mãos.

. Para evitar quedas tente não caminhar sobre gelo ou neve.

. Vista várias camadas de roupas, em vez de uma única peça muito quente. Evite as que fazem transpirar e as muito justas.

. Proteja a boca e o nariz para impedir a entrada de ar muito frio nos pulmões e, se necessário, use luvas, chapéu e cachecol.

. Opte por calçado apropriado.

. Mantenha-se seco. O corpo arrefece mais rapidamente se estiver molhado ou exposto ao vento.

. Não exerça atividades físicas violentas (como tentar desempanar o carro ou limpar neve). O organismo já está em esforço para manter a temperatura corporal.

Quando viajar de automóvel

Antes de iniciar viagem

. Faça a revisão do nível de gasolina, luzes e travões.

. Coloque um líquido anticongelante no radiador.

. Utilize correntes para a neve, se for caso disso.

. Diga a alguém qual o percurso que vai seguir.

. Leve um estojo de primeiros socorros, agasalhos, alimentos, um pano colorido e telemóvel.

Em viagem

. Conduza a velocidade reduzida.

. Tenha especial cuidado com as zonas mais sombrias da estrada, pois é onde se forma mais gelo.

Se a viatura ficar imobilizada

. Ligue 112.

. Chame a atenção, se necessário. Coloque o pano (ou algo colorido) na antena ou preso na janela.

. Permaneça dentro do veículo. Estará mais protegido do frio e trovoada.

. Abra a fresta de uma janela oposta ao vento.

. De hora a hora ligue o aquecimento cerca de 10 minutos.

. Mantenha o tubo de escape limpo de neve.

. Movimente-se. Mexa as pernas, braços e dedos, para ativar a circulação sanguínea.

. Evite adormecer.

30Incêndios Florestais

Prevenção

Avise as Autoridades

. Se vir lixo ou mato denso acumulado próximo de habitações.

. Se notar a presença de pessoas com comportamentos de risco, informe as autoridades.

. Se avistar o início de um incêndio florestal, ligue de imediato para o 112 ou para os Bombeiros da área.

Os incêndios florestais são uma das principais catástrofes em Portugal. Constituem uma fonte de perigo para as pessoas e bens, além de provocarem danos ambientais. As causas são muito variadas, mas muitos dão-se por descuido humano. Nos dias mais quentes, com vento e humidade baixa, o risco de incêndio é maior. Aumente a sua atenção.

Siga as medidas de prevenção contidas neste folheto e divulgue-as.

Se Mora Junto a Uma Área Florestal

. Limpe o mato à volta da sua habitação.

. Separe as culturas com barreiras corta-fogo (por exemplo um caminho).

. Guarde, em lugar seguro e isolado, a lenha, o gasóleo e outros produtos inflamáveis.

. Afaste da madeira, papel, roupa ou outros materiais combustíveis, as velas e candeeiros a petróleo ou a gás.

. Nunca deixe as crianças sozinhas em casa e fechadas à chave. Não as deixe brincar com fósforos ou isqueiros.

Tenha sempre à mão

. Algo com que possa extinguir um foco de incêndio (extintor, mangueira, enxadas, gás).

. Rádio e lanterna a pilhas, pilhas de reserva, material de primeiros socorros e sapatos fortes e isolantes do calor.

Prepare e treine com sua família

. Um plano de evacuação de sua casa.

. Um ponto de encontro, ou um modo de contacto, para evitar ficarem separados durante um incêndio.

Se for passear à floresta

. Não deite fósforos ou cigarros para o chão.

. Não deite pela janela do automóvel cinzas ou pontas de cigarro.

. Leve a refeição preparada. Não acenda fogueiras.

. As fogueiras só podem ser feitas nos locais próprios, e com os seguintes cuidados especiais:

. remova as folhas secas;

. ponha um círculo de pedras em redor do fogo;

. molhe bem o local à volta;

. mantenha por perto um recipiente com água;

. vigie-a atentamente;

. apague-a muito bem com água e terra;

. nunca faça fogueiras em dia de muito vento;

. não abandone na floresta nenhum lixo, incluindo garrafas de vidro.

Queimadas e Foguetes

São causas de muitos incêndios florestais.

. É proibido realizar-se queimadas e queima de sobrantes nos espaços rurais durante o período crítico (compreendido, normalmente, de 1 de Julho a 30 de Setembro).

. É proibido o lançamento, durante o período crítico, de quaisquer tipos de foguetes, de balões com mecha acesa e a utilização de fogo de artifício.

A realização de queimadas só é permitida fora do período crítico e desde que o índice de risco de incêndio seja inferior ao nível elevado.

Antes de fazer uma queimada peça autorização à Câmara Municipal e informe-se das condições de segurança junto dos Bombeiros da sua área.

. Não faça queimadas nas proximidades das florestas.

. Diga aos seus vizinhos quando a vai fazer.

. Durante a queimada tenha sempre à mão enxadas, pás, mangueiras e outras ferramentas.

34Incêndios em Casa

Prevenção e Auto proteção

Fumadores

. Não fume quando manipular produtos inflamáveis.

. Não fume na cama ou no sofá se sentir sono.

. Use cinzeiros grandes e estáveis.

. Apague bem os cigarros antes de os deitar no lixo.

Mantenha fora do alcance das crianças líquidos inflamáveis, velas, fósforos ou isqueiros.

Se for de viagem feche as torneiras de segurança do gás e o contador da eletricidade.

Tenha um extintor em casa. Aprenda a usá-lo e faça a revisão periódica.

Incêndios em casa

Prevenção e Auto proteção

A maioria dos incêndios em casa dá-se devido a problemas com a rede elétrica, rede de gás ou fontes de calor. A cozinha é o local onde muitos incêndios têm origem.

 

Seja cauteloso.

A prevenção é a melhor maneira de evitar os incêndios.

Siga as recomendações contidas neste folheto e divulgue-as.

Rede Elétrica

. Não faça reparações improvisadas.

. Substitua os fios elétricos em mau estado.

. Use fusíveis adequados.

. Evite sobrecarga – não ligue demasiados aparelhos na mesma tomada, principalmente os de elevado consumo (ex: máquina de lavar roupa ou loiça e aquecedores).

. Nunca apague com água um incêndio de origem elétrica. Há perigo de curto-circuito.

. Não aproxime água de instalações elétricas. Há perigo de ficar eletrocutado.

Rede de Gás

. Faça a revisão periódica das tubagens. Para verificar se há fugas aplique água com sabão.

Nunca utilize uma chama.

. Se detetar alguma fuga chame de imediato um técnico qualificado.

Se cheirar a gás:

. não faça qualquer tipo de chama;

. não ligue nem desligue interruptores ou aparelhos elétricos;

. abra as janelas;

. feche as válvulas de segurança do contador e de corte do redutor;

. contacte de imediato um técnico qualificado.

Fontes de Calor

. Afaste os aquecedores de móveis.

. Não seque a roupa nos aquecedores.

. Afaste os produtos inflamáveis de uma fonte de calor.

. Guarde os líquidos inflamáveis em recipientes fechados e coloque-os em locais ventilados.

. Proteja devidamente a lareira para que não se torne um foco de incêndio.

. Não abandone velas acesas ou mal apagadas.

. Nunca se esqueça do ferro de engomar ligado.

Cozinha

. Nunca saia de casa com o fogão ou o esquentador ligado.

. Não deixe, junto a janelas abertas, aparelhos a gás ligados.

. Se a gordura da frigideira incendiar:

. desligue de imediato o gás;

. não retire a frigideira do fogão, isso só iria espalhar o fogo;

. use uma tampa, um prato ou uma toalha húmida para extinguir o incêndio. Não utilize água.

. Mude periodicamente o filtro do exaustor.

. Não avive as chamas do fogareiro com álcool, gasolina ou qualquer outro líquido inflamável.

39Incêndios Florestais

Auto Proteção

Depois do incêndio

. Há perigo de reacendimento. Impeça as crianças de brincar no local.

. Colabore com as autoridades sempre que lhe solicitarem ajuda nas operações de rescaldo e vigilância.

. Se houve evacuação regresse só quando os Bombeiros lhes disserem que o pode fazer.

. Assegure-se de que a sua casa não está em risco de ruir. Tenha cuidado com fios elétricos expostos e outros perigos.

Tenha em casa um rádio a pilhas.

Esteja sempre atento às informações difundidas pela rádio.

Os incêndios florestais são uma das principais catástrofes em Portugal. Constituem uma fonte de perigo para as pessoas e bens, além de provocarem danos ambientais graves. As causas são muito variadas, mas muitos ocorrem por descuido humano.

Siga as medidas de auto proteção contidas neste folheto e divulgue-as.

Se estiver próximo do incêndio

. Ligue de imediato para o 112 ou para os Bombeiros da área.

. Se não correr perigo tente extingui-lo com pás, enxadas ou ramos.

. Não prejudique a ação dos Bombeiros e siga as suas instruções.

. Retire a sua viatura dos caminhos de acesso ao incêndio.

. Se notar a presença de pessoas com comportamentos de risco, informe as autoridades.

Se o incêndio estiver perto da sua casa

. Avise os vizinhos.

. Corte o gás e a eletricidade.

. Molhe abundantemente as paredes e os arbustos que rodeiam a casa.

. Solte os animais, eles tratam de si próprios.

. Em caso de evacuação ajude a sair as crianças, idosos e deficientes.

. Não perca tempo a recolher objetos pessoais desnecessários.

. Não volte atrás por motivo algum.

As autoridades só aconselham a evacuação se existir risco de vida.

Obedeça rapidamente, mas com calma.

Se ficar cercado por um incêndio.

O que fazer

. Saia na direção contrária à do vento.

. Refugie-se numa zona com água ou com pouca vegetação.

. Cubra a cabeça e o resto do corpo com roupas molhadas.

. Respire junto ao chão, através de roupa molhada, para evitar inalar fumo.

. Aguarde a chegada dos Bombeiros se não conseguir sair sozinho.

Em caso de queimadura passe-a por água fria. Nunca use gorduras.

43Incêndios no Hotel

Auto proteção

Enquanto aguarda por socorros

- Desligue o ar condicionado para evitar a entrada de fumo.

- Molhe a porta e calafete-a com toalhas ou lençóis molhados.

- Tenha, junto à porta, água de reserva num caixote do lixo ou outro recipiente.

- Encha a banheira com água. Pode ser necessária na luta contra o fogo.

- Molhe a sua roupa.

- Se ficar retido num compartimento interior bata na força na porta ou paredes. Desta forma pode ser ouvido pelas equipas de socorro.

- Nunca salte pela janela se a altura for superior a dois pisos.

- Para ser visto acene com um lençol, toalha ou roupas.

Lembre-se que muitos acidentes ocorrem porque as pessoas:

. acham que têm tempo para reunir as bagagens;

. quando há fumo ficam em pé em vez de “andar de gatas”;

. tentam apagar um incêndio fora de controlo;

. não aplicam a regra

Parar-Deitar-Rolar

. voltam atrás para ir buscar algo;

. pensam que o sinal de alarme é falso;

. não têm um ponto de encontro, o que pode gerar confusão caso não haja a certeza que todos saíram do edifício.

Não caia nos mesmos erros...

Comportamentos de risco podem pôr em perigo a sua vida e a de outras pessoas. Em caso de incêndio siga os procedimentos recomendados, rapidamente mas com calma. Muitos acidentes graves são devidos aos efeitos do fumo ou pânico. Saiba como agir em situação de emergência.

Siga as recomendações contidas neste folheto e divulgue-as.

À Chegada

. Se tiver algum tipo de dificuldade, nomeadamente motora, auditiva ou visual, informe a recepção.

. Consulte o plano de evacuação existente no quarto.

Localize e memorize

- O seu quarto.

- As saídas de emergência mais próximas.

- O alarme mais próximo.

- Os equipamentos de extinção de incêndio (extintores e mangueiras).

Ponto de Encontro

- Combine, quando acompanhado, um local no exterior do edifício onde todos possam reunir-se em situação de emergência.

No quarto

. Deixe a chave onde a possa encontrar facilmente.

. Confirme se as janelas abrem e se as pode usar em situação de emergência.

. Verifique como ligar e desligar o ar condicionado.

Em caso de incêndio

. Ative o alarme ou avise a receção.

. Utilize o extintor ou as mangueiras próprias.

. Nunca tente apagar um incêndio que começa a ficar fora de controlo.

. Saia de uma divisão onde as chamas estejam a alastrar. Feche a porta para retardar a progressão do incêndio e a dispersão de fumo.

. Leve consigo a documentação e outros valores, mas só se tiver a certeza de que tem tempo para o fazer.

. Nunca utilize o elevador, vá pelas escadas.

. Siga junto à parede com calma, ordem e rapidez.

. Se for seguro dirija-se para os pisos inferiores.

As chamas e o fumo têm tendência a subir.

. Cumpra as orientações dos profissionais do estabelecimento.

. Nunca volte ao edifício enquanto estiver a decorrer o combate ao incêndio.

Caso se depare com fumo ou chamas

. Gatinhe porque o fumo tem tendência a subir.

. Ponha um lenço ou toalha na cara, de preferência molhados, para o ajudar a respirar.

. Não corra se as roupas começarem a arder. Pare e role sobre o corpo até as chamas se apagarem.

. Não tente abrir uma porta sem antes confirmar, com a palma da mão, se ela está quente.

Se a porta está fria

. Abra-a lentamente, mas preparado para a fechar de imediato se houver fumo intenso ou chamas.

. Quando sair do quarto leve a chave consigo porque pode ter que regressar.

. Vá para a saída de emergência mais próxima. Se estiver intransitável dirija-se para outra. Se não conseguir sair em segurança pode ser preferível regressar e permanecer no quarto ou outro espaço fechado (ex: restaurante ou bar).

Se a porta está quente

. Não saia. Do outro lado da porta há chamas e fumo.

45Inundações

Auto Proteção

Depois da inundação

. Faça uma inspeção rápida à sua casa. Se ameaçar ruir, saia.

. Se houve evacuação regresse só depois de lhe ser dada essa indicação.

. Não toque em cabos elétricos caídos. Pode ficar eletrocutado.

. Tenha especial cuidado com aparelhos elétricos ou a gás, se atingidos pela inundação. Chame um técnico para os examinar.

. Verifique o estado das substâncias inflamáveis ou tóxicas que possa ter em casa.

. Deite fora a comida (mesmo a embalada) e medicamentos se estiveram em contacto com a água da inundação.

. Beba apenas água engarrafada ou fervida.

. Comece as limpezas da casa pelas zonas mais altas.

. Não ande descalço. Utilize calçado protetor (solas duras e anti-derrapantes).

. Facilite o trabalho das equipas de limpeza da via pública.

. Mantenha-se informado, principalmente se reside numa região habitualmente sujeita a inundações, e desenvolva as ações necessárias para a sua proteção, da família e bens.

. Acompanhe o evoluir da situação da situação junto das entidades competentes e pelos órgãos de comunicação social.

. É importante que tenha consigo um rádio a pilhas.

. Cumpra as indicações dadas.

. Algumas inundações podem prever-se através da análise das condições meteorológicas, níveis de água nos rios e barragens, contudo, chuvas fortes e repentinas geralmente não dão tempo para avisar as populações.

. Para diminuir os prejuízos materiais, ou mesmo perdas humanas, particularmente quem vive numa zona de risco deve manter-se informado acerca dos procedimentos adequados que lhe permitam aumentar a segurança.

. Para minimizar os efeitos prejudiciais de uma inundação siga as recomendações contidas neste folheto e divulgue-as.

Antes da inundação

. Identifique pontos altos onde possa refugiar-se.

. Faça uma pequena lista de objetos importantes a levar em caso de evacuação.

. Prepare um estojo de emergência com rádio e lanterna a pilhas, pilhas de reserva, material de primeiros socorros, medicamentos essenciais e agasalhos.

. Tenha sempre uma reserva, suficiente para 2 ou 3 dias, de água potável e alimentos enlatados.

. Mantenha a limpeza do quintal ou jardim, principalmente no Outono devido à queda de folhas.

. Arranje um anteparo de metal ou madeira para a porta da rua.

. Pondere a hipótese de fazer um seguro da casa e do recheio.

Na eminência de uma inundação

. Acondicione num saco plástico os documentos e objetos pessoais mais importantes.

. Tenha à mão o estojo de emergência.

. Transfira os alimentos e objetos de valor para os pontos mais altos de casa.

. Solte os animais domésticos, eles tratam de si próprios.

. Leve o gado para locais seguros.

. Feche bem, e coloque em lugar seguro, as embalagens de produtos poluentes ou tóxicos (inseticidas, pesticidas, etc.).

. Coloque um anteparo à entrada de casa.

. Retire, do quintal ou jardim, objetos que possam ser arrastados pelas águas e entupir os sistemas de escoamento.

Durante a inundação

. Seja prático.

Mantenha a serenidade

. Procure dar apoio a quem mais necessite (crianças, idosos ou deficientes).

. Desligue a água, gás e eletricidade.

. Beba apenas água engarrafada.

. Não coma alimentos que estiveram em contacto com a água da inundação.

. Não ande descalço.

. Não vá, só por curiosidade, aos locais mais atingidos.

. A água pode esconder muitos perigos. Se tiver que andar através dela faça-o em segurança. Pode usar um chapéu de chuva, uma bengala ou um pau para o ajudar.

. Não entre na enchente. Corre o risco de ser arrastado pela corrente.

. Não utilize o carro numa zona de inundação. Pode ser arrastado.

. Para pedir socorro utilize um pano, uma lanterna a pilhas, etc.

. Não ocupe as linhas telefónicas. Use o telefone só em caso de emergência.

Em caso de evacuação

. Não perca tempo. Respeite as orientações que lhe forem dadas.

. Leve os seus documentos (Cartão de Cidadão), bem como dinheiro ou outro meio de pagamento.

. Leve os pertences pessoais indispensáveis, o estojo de emergência, uma garrafa de água e alimentos enlatados ou embalados.

. Feche à chave as portas que dão para o exterior.

47Acidentes no transporte de mercadorias perigosas

Como atuar

Colabore no ALERTA

Alerte as Autoridades:

. Telefone para o 112 ou utilize um posto SOS.

Transmita os seguintes dados:

. local do acidente;

. tipo de veículo.

Indique ainda:

. nome da empresa;

. números do painel laranja, se existirem;

. número e estado aparente dos ocupantes.

Mercadorias Perigosas

Muitas das mercadorias úteis ao homem, utilizadas na indústria, agricultura, medicina, investigação e em produtos de consumo, possuem características que as podem tornar perigosas.

Mercadorias perigosas são todas as substâncias, preparações ou objetos inflamáveis, tóxicos, corrosivos ou radioativos que podem, por meio de derrame, fuga, incêndio ou explosão, provocar situações com efeitos nocivos para o Homem e/ou para o Ambiente.

Transporte de Mercadorias Perigosas em Portugal

Em Portugal o transporte rodoviário de mercadorias perigosas constitui cerca de 10% da totalidade das mercadorias transportadas por estrada. Só em veículos-cisterna são transportados anualmente cerca de 10 milhões de toneladas.

Os veículos que transportam mercadorias perigosas estão identificados com painéis retangulares de cor laranja retro refletora.

Se...

. Encontrar um veículo com painéis laranja imobilizado e que apresente danos visíveis.

. Presenciar um acidente com um destes veículos.

. Detetar cheiro anormal.

. Visualizar um derrame de líquidos, uma fuga de gases ou um incêndio.

Como atuar...

. Não se aproxime. A sua saúde pode ficar ameaçada.

. Não fume nem faça lume. Algumas mercadorias podem inflamar-se ou explodir. Outras podem ser perigosas apesar de não terem cheiro.

. Abandone o local e as vias de acesso.

. Se circular de automóvel, feche imediatamente os vidros e desligue a ventilação.

. Afaste-se pelo menos 1 km antes de parar para alertar as autoridades.

. Se transita a pé procure afastar-se perpendicularmente à direção do vento, mantendo-se na estrada, evitando caminhos sem saída.

. Se sentir algum cheiro suspeito, molhe um lenço e aplique-o no rosto, respirando através dele.

 

 

 

 

49

Ondas de Calor

Auto Proteção

Viagem de Automóvel

. Viaje nas horas de menos calor.

. Evite percursos longos.

. Ingira muitos líquidos (de preferência água e sumos naturais).

. Proteja-se do sol. Cubra as janelas do veículo, com telas apropriadas para não dificultar a condução.

. Não feche totalmente as janelas, a não ser que tenha o ar condicionado ligado.

. Redobre os cuidados com bebés, crianças e idosos:

. dê-lhes água frequentemente;

. mantenha-os arejados;

. vista-lhes roupa com as características recomendadas.

. Se transportar animais domésticos dê-lhes água e não os deixe fechados.

Uma onde de calor carateriza-se por temperaturas máximas superiores à média usual para a época, durante um período longo de dias.

Sem as devidas precauções pode provocar lesões irreversíveis, devido à desidratação, e, em alguns casos, levar à morte.

Qualquer pessoa pode ser suscetível aos efeitos do calor, particularmente durante uma onda de calor, mas são especialmente vulneráveis as crianças nos primeiros anos de vida, idosos, quem tenha determinadas doenças crónicas (por exemplo respiratórias e circulatórias) e doentes acamados. Também para quem está a seguir uma dieta com restrição de líquidos é aconselhável vigiar atentamente a saúde.

Em qualquer dia de muito calor, para evitar situações de desidratação ou aumento da temperatura corporal, siga as recomendações contidas neste folheto e divulgue-as.

Ingestão de Líquidos

Previna a desidratação

. Mesmo que não sinta sede beba com regularidade:

. água;

. sumos naturais, que também fazem a reposição de sais minerais perdidos na sudação.

. Incentive os idosos a beberem, pelo menos, mais um litro de água por dia do que é habitual.

Evite bebidas que aumentam a desidratação

. Alcoólicas que, para além da desidratação, são rapidamente absorvidas num organismo desidratado, podendo levar mais facilmente a estados de embriaguez.

. Gaseificadas, com cafeína, ricas em açúcar ou quentes.

. Quem tem epilepsia, doenças cardíacas, renais ou do fígado, ou problemas de retenção de líquidos, deve consultar o médico antes de aumentar o consumo de líquidos.

Refeições

. Faça refeições ligeiras, com pouca gordura e sem condimentos.

. Coma poucas quantidades de cada vez, mas várias vezes ao dia.

Vestuário

. Use

. Roupas leves de algodão.

. Cores claras.

Evite

. Fibras sintéticas e lã porque aumentam a transpiração.

. Cores escuras porque absorvem maior quantidade de calor.

. Que os idosos vistam de negro ou fibras sintéticas.

Em casa

. Durante o dia abra as janelas e mantenha as persianas fechadas para haver circulação de ar.

. Durante a noite abra as janelas para que o ar circule e a casa arrefeça.

. Se tiver o corpo muito quente não tome banho com água demasiado fria. Tome um duche de água tépida.

Na rua

. Proteja a cabeça com um chapéu ou lenço.

. Evite estar em pé durante muito tempo, especialmente em filas ao sol.

. Se for à praia faça-o nas primeiras horas da manhã ou ao fim do dia. Fique à sombra, use chapéu de preferência de abas largas, óculos escuros e protetor solar.

Exercício Físico

. Em ambientes quentes evite atividades que exijam muito esforço físico, nomeadamente alguns desportos.

51Seca

Vamos poupar água?

O que fazer durante uma seca

Redobre os cuidados com a poupança de água.

A seca pode dever-se à ausência ou diminuição de chuva ou, então, à dificuldade ou impossibilidade de fazer chegar a água às nossas casas, campos agrícolas ou indústria.

. Não encha tanques ou piscinas, pode estar a gastar água necessária a outras pessoas.

. Feche ligeiramente as torneiras de segurança de modo a diminuir o caudal de água.

. Em caso de cortes de fornecimento de água armazene só a quantidade que vai necessitar. Se lhe sobrar água não a deite fora, utilize-a.

. Durante uma seca a qualidade da água pode deteriorar-se. Em caso de dúvida ferva-a durante 10 minutos antes de a beber.

Controle os seus gastos através de uma leitura regular do contador e da fatura da água.

A água é um recurso natural limitado e essencial à vida. A sua distribuição no planeta, e no nosso país, não é uniforme. A sua falta é um problema mundial.

Com o crescimento da população, o desenvolvimento agrícola e industrial, é cada vez mais difícil satisfazer as necessidades crescentes de água. Sendo a água património comum, cada um de nós deve sentir-se responsável pelo uso que dela faz.

Reduza o consumo em casa, no local de trabalho ou na escola. Muita água é gasta desnecessariamente porque se julga inesgotável. Se não a desperdiçar hoje teremos mais amanhã.

Siga as recomendações contidas neste folheto e divulgue-as.

Canalização

. Instale um misturador de água quente e fria nas torneiras, de forma a evitar desperdício de água.

. Não deixe as torneiras a pingar.

. Mantenha em bom estado de canalização de torneiras, autoclismo e máquinas. Mande arranjá-los se perderem água.

. Se um cano rebentar chame de imediato um canalizador.

. Se detetar uma fuga de água na via pública (rua e jardim) avise a Câmara Municipal ou outra entidade competente.

Casa de banho

. Evite os banhos de imersão.

. Tome duches rápidos e não deixe a água a correr enquanto se ensaboa.

. Feche a torneira enquanto escova os dentes ou se barbeia.

. Descarregue o autoclismo só quando for necessário.

. Não utilize a sanita como caixote do lixo.

. Reduza a quantidade de água por cada descarga do autoclismo. Para tal coloque no depósito uma garrafa de plástico cheia de água ou opte por um autoclismo com depósito duplo.

Cozinha

. Na compra de eletrodomésticos opte pelos de menor consumo de água e eletricidade.

. Utilize as máquinas de lavar roupa e loiça com a carga completa. Uma máquina cheia consome menos água do que duas com carga incompleta.

. Quando tiver pouca quantidade de roupa lave-a à mão. Aproveite alguma água para lavar o chão.

. Se lavar a loiça manualmente utilize a bacia do lava-loiça ou um alguidar. Evite lavá-la em água corrente mas, se o fizer, não deixe a água a correr continuamente. Antes da lavagem pode limpar a loiça e deixá-la “de molho”.

Jardim

. Nunca regue o jardim nas horas de maior calor. Se regar de manhã cedo ou à noite poupa a água que se perde com o calor do sol.

. Se possível faça a rega com água de poços e ribeiros, recupere a água da chuva ou reutilize a de uso doméstico (ex: de lavagem de fruta e legumes).

. Há plantas que necessitam de pouca água, evite regá-las sem necessidade.

. Opte pelo cultivo de plantas naturais da região porque estão melhor adaptadas ao clima.

. Cubra a terra do jardim com casca de pinheiro ou outro material apropriado. Desta forma diminui-se o contacto direto da luz solar com o solo, conservando a humidade da terra.

. Se tiver piscina cubra-a quando não estiver a ser utilizada e limpe o filtro frequentemente.

Lavagem do carro

. Reduza o consumo de água na lavagem do carro. Procure lavá-lo com menos frequência.

. Opte por baldes de água; evite a utilização da mangueira mas, caso o faça, feche a torneira quando não estiver a utilizar a água.

58Segurança no local de trabalho

Colabore na organização de uma equipa de segurança que:

. seja constituída por um responsável por piso ou sector;

. verifique se os meios de primeira intervenção, como extintores e mangueiras, estão prontos a funcionar;

. elabore e treine o plano de segurança interno da instituição ou empresa.

Tenha sempre o número dos Bombeiros no Telefone.

No local de trabalho a distração ou a negligência podem estar na origem de acidentes graves. Interesse-se pela sua segurança e aprenda a reconhecer as situações de risco.

Disposição do Mobiliário

. Nunca tape as saídas de emergência e as escadas.

. As secretárias, armários, ou outros equipamentos e materiais, não devem obstruir passagens e saídas.

. Nunca deixe, nos caminhos de passagem, os fios das ligações de equipamento informático ou elétrico.

. Não deixe abertas as gavetas dos armários ou ficheiros.

 

Prevenção de incêndios

. Não coloque as pontas dos cigarros nas papeleiras ou cestos de papéis.

. Não fume nas salas de arquivo ou nas arrecadações.

. Desligue todo o equipamento elétrico antes de abandonar o escritório ou a sala de trabalho.

. Verifique, periodicamente, o estado de conservação dos cabos elétricos do equipamento.

. Nunca tape nem pendure roupas ou outros objetos nos extintores.

. Saiba onde se encontram os extintores e aprenda a usá-los. Verifique se foi feita a inspeção.

Outros conselhos úteis

. Mantenha os arquivos devidamente limpos e arrumados.

. Afaste de qualquer fonte de calor (lâmpadas, focos, etc.) papéis ou outros materiais facilmente inflamáveis.

. Ligue os equipamentos elétricos a tomadas com “terra”.

. Não sobrecarregue os elevadores, use-os corretamente.

. Tenha sempre uma caixa de primeiros socorros no local de trabalho.

. Se notar qualquer anomalia, nos equipamentos ou instalação, avise o seu superior ou responsável pela segurança.

. Aprenda a utilizar os extintores.

 

 

 

 

 

 

63Sismos

Auto proteção

Nos primeiros minutos após o sismo

. Mantenha a Calma mas conte com a ocorrência de possíveis réplicas.

. Não acenda fósforos nem isqueiros, pois pode haver fugas de gás.

. Corte imediatamente o gás, a eletricidade e a água.

. Observe se a sua casa sofreu danos graves. Saia imediatamente se não for segura. Nunca utilize os elevadores.

. Cuidado com vidros partidos ou cabos de eletricidade. Não toque em objetos metálicos que estejam em contacto com fios elétricos.

. Evite ferimentos protegendo-se com roupa adequada. Vista calças, camisa de mangas compridas e calce sapatos fortes.

. Observe se há pequenos incêndios e extinga-os.

. Limpe urgentemente o derrame de tintas, pesticidas e outras substância perigosas e inflamáveis.

. Afaste-se das praias. Depois de um sismo pode ocorrer um tsunami (onda gigante).

. Solte os animais eles tratam de si próprios.

. Se estiver na rua, não vá para casa.

. Se houver feridos, ajude-os, se souber. Mas cuidado, não remova feridos com fraturas, a não ser que haja perigo de incêndio, inundação ou derrocada. Peça ajuda.

. Ligue o rádio e fique atento às instruções difundidas.

. Não utilize o telefone, exceto em caso de extrema urgência (feridos graves, fugas de gás ou incêndios).

Tenha em local acessível os números de telefone dos serviços de emergência.

O sismo é um fenómeno natural, resultante de uma vibração mais ou menos violenta da crosta terrestre. Apesar de não se poder impedir ou prever os seus efeitos podem ser minimizados com comportamentos adequados. Manter a calma e saber agir pode marcar a diferença.

Antes

Prepare a sua casa

. Liberte as saídas e os corredores de móveis e outros objetos.

. Fixe as estantes ou móveis pesados, as garrafas de gás, os vasos e floreiras às paredes de sua casa.

. Coloque os objetos mais pesados nas prateleiras mais baixas das estantes.

. Não localize as camas perto das janelas ou debaixo de candeeiros. Cuidado com os vidros!

. Tenha um extintor em casa. Aprenda a usá-lo e faça a revisão periódica.

Plano de Proteção

Os adultos e as crianças devem dialogar sobre o que fazer se ocorrer um sismo.

Ensine às crianças como desligar a eletricidade, a água e o gás.

Em casa ou num edifício

Locais mais seguros

. Vãos de portas, de preferência em paredes mestras.

. Cantos das salas.

. Debaixo de mesas, camas ou outras superfícies resistentes.

Locais mais perigosos

. Elevadores.

. Junto a janelas, espelhos e chaminés.

. No meio das salas.

. Saídas.

Tenha sempre à mão um estojo de emergência

. Rádio a pilhas.

. Lanterna a pilhas.

. Pilhas de reserva.

. Estojo de primeiros socorros.

. Medicamentos essenciais.

. Agasalhos.

Tenha sempre armazenados água e alimentos enlatados para 2 ou 3 dias.

Durante

Mantenha a Calma!

. Em casa ou num edifício

. Dirija-se para um local seguro e mantenham-se afastados de janelas, espelhos, chaminés e outros objetos que possam cair.

. Ajoelhe-se e proteja a cabeça e os olhos com as mãos.

. Não se precipite para as saídas se estiver num andar superior do edifício. As escadas podem ficar congestionadas.

. Nunca utilize os elevadores.

. Se estiver na rua mantenha-se afastado dos edifícios altos, postes de eletricidade e outros objetos que possam cair. Dirija-se para um local aberto.

. Se for a conduzir pare o veículo, longe de edifícios, muros, encostas, postes e cabos de alta tensão, e permaneça dentro dele.

Contactos

  


Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo
Praça Comendador Infante Passanha, 5
7900 - 571 Ferreira do Alentejo

Telefone: 284 738 700
Fax: 284 739 250
Email:
geral@cm-ferreira-alentejo.pt



Comando Distrital de Operações de Socorro: 284 311 150

Proteção Civil de Ferreira do Alentejo: 962 183 990

Número Europeu de Emergência: 112

 

 


Eventos

 ◄◄  ◄  ►►  ► 
MAIO 2017
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
Odivelas
Data :  01-05-2017
2
3
Ferreira do Alentejo
Data :  03-05-2017
4
5
6
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo
Data :  06-05-2017
7
Ferreira do Alentejo
Data :  07-05-2017
8
Ferreira do Alentejo
Data :  08-05-2017
9
Ferreira do Alentejo
Data :  09-05-2017
10
Ferreira do Alentejo
Data :  10-05-2017
11
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo
Data :  11-05-2017
12
Ferreira do Alentejo
Data :  12-05-2017
13
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo
Data :  13-05-2017
14
Ferreira do Alentejo
Data :  14-05-2017
15
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo
Data :  15-05-2017
16
17
Ferreira do Alentejo
Data :  17-05-2017
18
Sem imagem
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo
Data :  18-05-2017
19
20
Ferreira do Alentejo
Figueira dos Cavaleiros
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo
Data :  20-05-2017
21
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo
Data :  21-05-2017
22
Ferreira do Alentejo
Data :  22-05-2017
23
24
25
Ferreira do Alentejo
Data :  25-05-2017
26
Ferreira do Alentejo
Alfundão
Data :  26-05-2017
27
Sem imagem
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo
Data :  27-05-2017
28
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo
Data :  28-05-2017
29
Ferreira do Alentejo
Data :  29-05-2017
30
31

Publicações

Redes Sociais

g youtubebutton twitter