Você está aqui:Atividade Municipal»Ambiente (+)»Albufeira de Odivelas»Albufeira de Odivelas
Albufeira de OdivelasA construção da albufeira concretizou-se em duas fases, sendo a 1ª fase de 1968 a 1972 e a 2ª fase de 1973 a 1980. A área beneficiada inicialmente prevista era de 7.300 hectares, em que seriam abrangidos 3.800 hectares na 1ª fase e 3.500 hectares na 2ª fase. No entanto, a área beneficiada passou para 6.845 hectares, sendo posteriormente rectificada para 6.381,3660 hectares, em 1984. Em 1974, a Direcção Geral dos Recursos Naturais assumiu a exploração e conservação da albufeira, passando posteriormente (1991) esta responsabilidade para Associação de Beneficiários da Obra de Rega de Odivelas.

Localização
Está localizada entre as ribeiras de Figueira e Odivelas, no concelho de Ferreira do Alentejo (6.252 ha), do distrito de Beja e dos concelhos de Grândola (565 ha) e Alcácer do Sal (28 ha), do distrito de Setúbal.
localização
 
Rede de distribuição de água
Actualmente este aproveitamento hidroagrícola beneficia uma área de 6845 ha, divididos por 404 parcelas, propriedade de 215 Beneficiários. A distribuição de água é feita através de uma rede gravítica de canais e condutas com cerca de 287 km que transporta a água até às parcelas.

 
Fontes de abastecimento de água
A água actualmente utilizada para a rega é proveniente das albufeiras deOdivelas e do Alvito, e num futuro próximo também da Barragem de Alqueva. A albufeira do Alvito funciona como reservatório da albufeira de Odivelas, os caudais aduzidos a esta albufeira são lançados para a ribeira por intermédio da descarga de fundo, sempre que necessário. Esta albufeira, localiza-se na ribeira de Odivelas e a montante da albufeira de Odivelas.

Tipo de Solos
Na área abrangida pelo aproveitamento hidroagrícola predominam os Solos Mediterrâneos Pardos Para-Hidromórficos de arenitos ou conglomerados argilosos ou argilas (Pag), Solos Mediterrâneos Pardos Para-Barros de materiais calcários (Pac) e Barros Pretos Calcários Pouco Descarbonatados de rochas eruptivas ou cristalóficas básicas associadas a calcário friável ou de grés argilosos calcários ou margas (Bpc).


Mais informações: www.aboro.pt / www.inag.pt



Monitorização da qualidade da água da albufeira

2007
pdf 12-06-2007

pdf 29-05-2007

2006

pdf 19-09-2006

pdf 05-09-2006

pdf 21 08-2006

pdf 08-08-2006

pdf 26-07-2006

pdf 26-06-2006

pdf 12-06-2006

pdf 30-05-2006

pdf 16-05-2006

 

Eventos

 ◄◄  ◄  ►►  ► 
SETEMBRO 2017
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
Ferreira do Alentejo
Data :  15-09-2017
16
Ferreira do Alentejo
Data :  16-09-2017
17
Ferreira do Alentejo
Data :  17-09-2017
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Publicações

Redes Sociais

g youtubebutton twitter